O Fundo do Poço

Todos os dias seria emocionalmente intenso de mais, mas com bastante frequência devemos bater no fundo do poço! Já algumas vezes escrevi sobre este assunto, mas hoje quero convencer-vos de vez que o fundo do poço não só é um lugar bom onde se ir parar, como devemos correr para lá o mais rápido possível. O fundo do poço não representa estar numa situação má ou até impossível. Não é viver num sofrimento profundo ou não encontrar saída. O fundo do poço é aquele lugar onde só nos resta um caminho e é para cima. Seja em que situação da vida for, falemos de relacionamentos, por exemplo, o fundo do poço não é o mesmo lugar para toda a gente. Algumas pessoas, mal descem um bocadinho, já batem no fundo do poço e mais para baixo não conseguem ir. Outras pessoas, descem e descem e descem e mais vão continuando a sua descida, escavando e abrindo caminho se for preciso, e muitas vezes nunca batem no fundo. O fundo do poço é um patamar! Da mesma forma que temos patamares subconsciente que nos impedem de ir mais além e alcançar outros degraus superiores nas diferentes áreas da nossa vida, também temos patamares subconscientes que ditam até onde conseguimos descer. Sabem, a nossa energia, que se manifesta em pensamentos, emoções, e nas experiências e situações com que lidamos na nossa vida, nunca está parada e está sempre a rolar na direção do negativo ou do positivo. E, quase sempre, é quando batemos num destes patamares, no superior ou no inferior, que perturbamos esse rolar de energia e o pomos a rolar na direção oposta. Se bater no patamar superior não nos agrada nada e sentimos este travão nas nossas intenções que nos impede de chegar onde realmente queremos e ter na nossa vida aquilo com que tanto sonhamos, com este constantemente ser puxados para trás, o bater no patamar inferior, esse fundo do poço, é uma benção que nos faz deixar de tretas, largar o que não interessa, desistir da luta e ações que não resultam, e começar a subida sem olhar para trás. Mas claro que, dependendo dos hábitos criados, a subida não é garantida até ao topo e isto por dois motivos: um, porque o patamar superior pode estar muito antes do topo do poço, e dois, porque depois de sairmos do fundo do poço, e sem esse patamar a nos segurar e impedir de cair, os tais hábitos e outras influências fazem-nos perder do nosso caminho e começar novamente a descer. E o que a pessoa sente é isto, um constante subir e cair. Mas se o trabalho fosse mudar o lugar deste patamar a cada vez que de lá saímos e o trazer mais para cima ... então o nosso limite inferior iria ficar cada vez mais para cima e iríamos bater no fundo do poço muito mais rápido e por muito menos motivos. A prova de que isto é assim é o facto de que o fundo do poço não é o mesmo lugar para toda a gente. Este limite do qual a pessoa não passa e faz haver uma quebra no movimento de energia que a levava nessa direção e a faz, até gritar, e dizer "chega ... basta ... isto não é quem eu sou" é diferente entre as pessoas. Seja na saúde, nos relacionamentos, no seu conforto, etc, o que para uns seria o basta, para outros é um início que ainda dá para justificar, procurar motivos e culpados, aceitar, sofrer com, e suportar. E para mudarmos este lugar que é o fundo do poço, e temos um para cada aspeto da nossa vida, precisamos de mudar as nossas crenças, essa tal informação que já é um hábito dentro de nós, e mudar o que pensamos e quem somos. Temos de aceitar mudar cá dentro o que nos diz o quanto merecemos, o que podemos ter, o que temos de suportar. Temos também de aceitar mudar as nossas crenças sobre como a vida é e o papel do sofrimento, da virtude e da bondade. E temos de ser mais conscientes na busca desse fundo do poço. No olhar para uma situação na qual já demos o basta mental há muito tempo e criar esse basta na nossa emoção. Sentir isso. Sentir de verdade. Sem medo do sofrimento que o dar essa atenção focada a esse assunto vai despertar. Sentir ... até que o basta seja sentido no coração e a mente cale e consiga ouvir a alma a dizer ... (isto) não sou eu.

Contacto

+(351) 922 265 933​

wellbeing.terapias@gmail.com

Morada

Av. dos Pescadores, 549

4490-013 Aver-O-Mar

Póvoa de Varzim

Porto, Portugal

WELLBEING&LIVING BY THE SEA

       

Orientação para a Gestão do Stress e Desbloqueio de Vida

Massagens e Terapias | Formação e Workshops