Contacto

+(351) 922 265 933​

wellbeing.terapias@gmail.com

Morada

Av. dos Pescadores, 549

4490-013 Aver-O-Mar

Póvoa de Varzim

Porto, Portugal

WELLBEING&LIVING BY THE SEA

       

Orientação para a Gestão do Stress e Desbloqueio de Vida

Massagens e Terapias | Formação e Workshops

O Que As Pessoas Não Entendem Sobre o Trabalho Que Eu Faço

Trabalhar no músculo é trabalhar na emoção da pessoa. Na energia da pessoa. E a contração muscular é sempre emoção negativa. Sempre que o músculo está preso em contração, está preso em medo, ou raiva, ou tristeza, ou dúvida, ou preocupação, ou outra emoção negativa qualquer. Durante uma massagem a pessoa larga toda ou parte desta contração, mas para isso é preciso que esteja recetiva a o fazer. A pessoa tem de querer largar. Mesmo não sabendo o que a contratura é ou o que a causou e continua a causar, o seu bem-estar tem de estar à frente de qualquer necessidade do ego. Sim, é sempre o ego que não quer largar. Porque não quer perder a razão. Porque está magoado. Porque quer lembrar para se precaver no futuro. Porque quer ser ele a resolver o problema. Porque quer ter o controle. E enquanto o ego não larga, que mais não é do que a identidade da pessoa a ter uma opinião a respeito, então o corpo também não pode largar. A sorte é que não são assim tantas as coisas que o ego não está disposto a largar. Pelo facto de que em cada momento só conseguimos dar atenção a uma coisa. Apesar de podermos ter várias coisas numa mesma altura da nossa vida a controlar a nossa atenção, o nosso foco oscila entre uma e outra, nunca podendo ser dado a duas em simultâneo. E assim, com o tempo, algumas destas coisas vão ficando para trás na nossa prioridade de importância e perdem "tempo de antena" na nossa mente. Estas coisas do passado, são emoções negativas que apesar de ainda poderem estar presentes no nosso corpo sob forma de contração já são coisas mais fáceis ao ego de libertar. Porque já consegue largar, já consegue ver uma perspetiva diferente a respeito, já consegue aceitar que não vale a pena prejudicar o seu bem-estar por aquilo, porque agora já não merece a sua importância. E quando é assim o meu trabalho é muito mais fácil. Não por uma questão de ser um esforço maior ou menor. Não é esse o caso. Mas porque estou a trabalhar num corpo que está gradualmente a relaxar e ficar com a emoção mais positiva. E com isso eu beneficio também.